Interior Design tips and references that we love...

Netflix: “The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story”

Mortes, tensão e mentiras. Essas são algumas das palavras que definem “The Assassination of Gianni Versace”, título da 2ª temporada de “American Crime Story”. A série antológica conta a história de crimes reais que aconteceram nos EUA. Diferentemente da 1ª temporada que se passa no tribunal, a 2ª exibe Andrew Cunanan, um assassino frio e cruel. O serial killer foi responsável por cinco mortes, incluindo a do estilista italiano Gianni Versace. Na série, vemos um pouco do passado de Andrew e como ele cruzou o caminho com suas vítimas. A pergunta é: como um menino que era considerado carinhoso pelos outros se tornou um assassino impiedoso?

Pôster oficial de “The Assassination of Gianni Versace”, que faz parte da série antológica “American Crime Story”. A cada temporada, um crime notório é exibido.

 

A série já começa de forma direta, com a morte do famoso estilista Gianni Versace. O italiano, que estava passando um tempo em Miami, foi morto no portão de sua própria casa. Com 50 anos de idade, Gianni teve seu rosto desfigurado por dois tiros à queima roupa. Logo de início, já sabemos quem é seu assassino: o jovem Andrew Cunanan, interpretado pelo incrível Darren Criss. Por mais que tenhamos recebido essa informação importantíssima de antemão, ainda não sabemos a resposta para a pergunta mais complexa que a trama gera: por que ele fez isso? Qual seria o motivo por trás dessa morte tão brutal e fria?

O ator Édgar Ramírez interpreta Gianni Versace, um dos estilistas mais reconhecidos mundialmente.

 

Para falar a verdade, eu acho que o nome dessa temporada deveria ser “The Murders of Andrew Cunanan”, e não “The Assassination of Gianni Versace”. Digo isso pois a série não retrata apenas a morte de Versace, mas todos os assassinatos que Cunanan cometeu. Ao longo dos episódios, descobrimos que o fim da vida do estilista italiano não foi algo aleatório, e sim, uma tragédia planejada por alguém meticuloso e calculista. Calma gente, isso não é um spoiler. Logo no começo já vemos que o serial killer está sendo procurado pelo FBI pelas mortes de outras quatro pessoas. E aquela pergunta volta: por que?

Darren Criss como o serial killer Andrew Cunanan. Sua atuação é impecável!


A temporada inteira é dividida em flashbacks e cenas atuais. Vemos pedaços do passado de Cunanan, por que ele se tornou essa pessoa fria e manipuladora e por que ele fez tantas vítimas. Os cenários vão variando entre os anos de 1969 e 1997, sendo este último o ano em que Gianni Versace foi assassinado. Confesso que em alguns momentos fiquei confusa com essa cronologia. A mescla de acontecimentos passados e atuais pode dar uma leve embaralhada nos fatos. Por exemplo, umas horas fiquei meio perdida com a ordem das situações. Mas logo me habituava de novo e conseguia assistir a série tranquilamente.

 

 

Nesta imagem, vemos uma cena da série em que Gianni está com sua irmã, Donatella, que é interpretada pela maravilhosa Penélope Cruz.

 

Para quem não sabe, o ator que interpretou o serial killer Andrew Cunanan já recebeu alguns prêmios pela sua atuação em “The Assassination of Gianni Versace”. Entre eles, o Globo de Ouro e o SAG Award para “Melhor Ator em Minissérie”. E digo uma coisa: esses prêmios foram merecidos. Fiquei impressionada com a atuação de Darren Criss. Ele conseguiu incorporar a essência de um verdadeiro psicopata. Em todas as cenas, fiquei incrivelmente tensa pelo comportamento do personagem, algo que me deixou cada vez mais intrigada e curiosa para terminar a temporada o quanto antes. Ele foi simplesmente brilhante.

Darren Criss no Globo de Ouro deste ano, após receber o prêmio de Melhor Ator em Minissérie. Merecidíssimo!

 

Além de Darren, a temporada conta com a participação de grandes nomes de Hollywood. Penélope Cruz interpreta Donatella Versace e Ricky Martin dá a vida para Antonio D’Amico, o parceiro de Gianni. Também vemos alguns atores que já participaram do elenco de “American Horror Story”, como Finn Wittrock. Isso é algo esperado para todas as temporadas de “American Crime Story”, já que ambas as séries são produzidas pelo genial Ryan Murphy. E por fim, temos Édgar Ramírez como Gianni Versace. Uma coisa incrível sobre sua atuação é a similaridade do ator com o próprio Versace. Vou fazer um post comparando todos os atores com os personagens reais.

Olha esse elenco: Penélope Cruz, Édgar Ramírez, Darren Criss e Ricky Martin!

 

Gostei demais dessa temporada. Ela te prende muito, possui diversos momentos tensos e desperta um interesse enorme pela história. Tiveram momentos que eu fiquei mais tensa que em qualquer outra série ou filme que já assisti. E isso foi uma das coisas que mais me intrigaram sobre essa temporada. Porém, o que mais gostei foi o destaque para o tema da homofobia. Existem diversas cenas em que o ódio e preconceito contra os homossexuais fica evidente. É algo realmente horrível. A maioria dos homens na história são gays, e todos sofrem muito por conta disso. Mas bom, eu garanto que não vão se arrepender ao assistir essa temporada, é incrível!